A Páscoa, os ovos de chocolate e as crianças

A Páscoa é uma festa religiosa celebrada mundialmente e está associada à vários símbolos como o coelhinho (que representa a fertilidade) e o ovo, que celebra a chegada de uma nova vida. Mais que tudo, a Páscoa é uma época de reunião de família, de socialização, almoços longos, convívio,…

Nesta época, a criançada costuma comer bastante chocolate por conta dos coelhinhos e ovos de Páscoa dados pelos pais, padrinhos, tios, avós… É importante que você tenha cuidado com a quantidade de chocolate que seu filho come.

O chocolate, tal como os outros doces, não deve ser oferecidos a crianças, principalmente se elas tiverem menos de 12 meses ou se estiverem acima do peso recomendado. É um alimento extremamente calórico, que contém grande quantidade de açúcar e gordura. Além disso, contém cafeína e um outro componente dessa família, a teobromina, que têm efeito estimulante no organismo, inadequado para as crianças. Este alimento está associado normalmente a padrões alimentares menos saudáveis.

Então não posso dar chocolate ao meu filho de forma alguma?

Se seu filho tem menos de 1 ano de idade, tem peso acima do recomendado ou alguma contra-indicação médica, realmente você não deve deixar que ele coma chocolate.

Mas se ele tem mais que 12 meses e é saudável, não vale a vale a pena se estressar totalmente e ter uma atitude rigorosa, proibindo seu filho de comer chocolate. Um dia não são dias! E desde que o chocolate esteja integrado em um dia alimentar balanceada e saudável, não há problema.

Aliás, há estudos que mostram que um comportamento muito restritivo por parte dos pais pode ter o efeito inverso ao desejado, ou seja, se as crianças sabem que não podem comer o chocolate, quando têm acesso a ele, têm tendência a comer mais ainda.

Pense que esta é uma época de festa e celebração e abra uma exceção!

Como devo fazer?

Vou deixar aqui algumas dicas, para que você considere ao dar o chocolate ao seu filho:

  • Explique a ele que esta é uma época especial e por isso pode comer o chocolate, mas que não se pode tornar um hábito de todos os dias ou todas as semanas.
  • Tenha cuidado com as quantidades – se seu filho comer 30g de chocolate de leite, já vai ingerir cerca de 16g de açúcar simples. 30g de chocolate são suficientes neste dia de festa.
  • Ofereça o chocolate nos horários certos – não ofereça como lanche, mas sim como sobremesa após o almoço, por exemplo, mas sem dar a entender que é um prêmio. Evite comentários como “só se você raspar o prato pode comer o chocolate”, pois desta forma criança vai associar o chocolate ao prêmio e pode passar a apenas comer tudo se receber aquela recompensa.
  • Não descuide da restante alimentação de seu filho. Apesar de ser um dia de festa, deve continuar a seguir uma alimentação saudável.
  • Tenha atenção ao tipo de chocolate – não ofereça chocolates com avelãs, amêndoas, caramelo, etc. e prefira chocolate amargo (com maior quantidade de cacau e menos de açúcares e gordura, benéfico para a prevenção de doenças cardiovasculares). Também o chocolate branco deve ser evitado (por causa da grande quantidade de manteiga de cacau).
  • Não seja você a oferecer o chocolate, deixe essa parte para os familiares. E se o seu filho não quiser comer, não insista com ele.
  • Explique aos seus familiares e tente fazer com que eles não ofereçam aquele grande ovo de chocolate… Se querem realmente dar, ao menos que ofereçam o ovo menor.
  • Tenha sempre cuidado para possíveis reações alérgicas (principalmente se seu filho não estiver habituado a comer chocolate).

Aproveite a Páscoa com os seus pequenos, brinque com eles, estimule brincadeiras como a da procura pelos ovos escondidos procura pelos ovos escondidos. Esta não é uma época para se chatear, mas sim para se divertir e estar em família!

Publicado em 28 de março de 2013 / Atualizado em 23 de maio de 2013

Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO). versão 2.

Steinberg, Francene M. ; Bearden, Monica M. ; Keen, Carl L. (2003) Cocoa and chocolate flavonoids: implications for cardiovascular health. Review. Journal of the American Dietetic Association.

Acta Pediátrica Portuguesa. (2012) Alimentação e nutrição do lactente. Comissão de Nutrição da SPP. Rev. de Medicina da Criança e do Adolescente. vol. 43. nº. 5. sup. II

Ogden J, Cordey P, Cutler L, Thomas H. (2012) Parental restriction and children's diets. The chocolate coin and Easter egg experiments.

Smithers LG, Golley RK, Mittinty MN, Brazionis L, Northstone K, Emmett P, Lynch JW. (2012) Dietary patterns at 6, 15 and 24 months of age are associated with IQ at 8 years of age.

Veja o que a nossa comunidade está dizendo sobre este tema e comente! Comentar