Alergia ou intolerância?

Alergia e intolerância são muitas vezes confundidas como sendo um único e o mesmo problema de saúde, mas na verdade elas são duas situações clínicas diferentes.

É verdade que, por vezes, podem ser caracterizadas por sintomas parecidos mas estas doenças vão se distanciar no que se trata de seu mecanismo de ação. Veja só as diferenças:

Alergia

O bebê vai ficar sensível a uma proteína de um determinado alimento (por exemplo, a proteína do leite de vaca) e o sistema imunitário vai produzir anticorpos (moléculas produzidas no desenrolar do mecanismo de defesa em resposta da presença de outras moléculas estranhas – antigênio), mesmo na presença de uma quantidade pequena desse alimento.

Quando se trata de alergia, normalmente acontece uma reação até 1 hora após ingestão do alimento em causa, e ocorrem sintomas como:

  • Urticária – dos primeiros sinais que podem aparecer, manchinhas vermelhas na pele do bebê;
  • Dificuldade em respirar e tosse
  • Lábios e língua inchados
  • Alterações a nível gastrointestinal – essas alterações são menos frequentes e podem consistir em náuseas e vômitos, diarreias ou constipação,…

 

Intolerância

A intolerância alimentar vai se tratar a um efeito indesejável provocado pela ingestão de um alimento, mas que não envolve os anticorpos. Usualmente as crianças podem ingerir uma pequena quantidade do alimento que a causa, desenvolvendo os sintomas só se o consumirem em maior quantidade.

Se caracteriza por sintomas que vão afetar o sistema digestivo:

  • Dor de barriga
  • Aumento do volume da barriga
  • Gases
  • Diarreia
  • Vômitos

O que devem os pais fazer?

Os pais das crianças que percebam que seu filho está sofrendo de alguma dessas reações depois que ele ingere algum alimento em específico devem levá-la ao seu pediatra e, posteriormente, ao médico especialista em alergia e imunologia clínica pois a maioria são reconhecidas e podem ser tratadas precocemente.

No especialista, será efetuada uma avaliação clínica bastante pormenorizada, bem como, das suas manifestações físicas para ter certeza do diagnóstico. Esse deve ser feito com muito cuidado e rigor, pois ao diagnosticar alergia ou intolerância, vai fazer com que a criança deixe de comer certos alimentos.

A maioria das crianças, com o passar dos anos, deixa de apresentar sintomas de alergia. Ainda assim, essas crianças devem ser avaliadas periodicamente. É importante evitar as dietas restritivas que não sejam de verdade necessárias, pois poderão ser associadas a deficiências nutricionais.

Publicado em 9 de outubro de 2013

Medipédia: Conteúdos e Serviços de Saúde. Medipedia

HOCKENBERRY, M.; WILSON, D.; WINKELSTEIN, M. – Wong Fundamentos de Enfermagem Pediátrica. 7ª Ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006

Veja o que a nossa comunidade está dizendo sobre este tema e comente! Comentar