Bebês e laços afetivos

© Fabiana Cabral | Rede Mães de Minas

Depois de tanta espera, nada mais delicioso do que ter o filho nos braços!

Cada mãe terá suas particularidades emocionais nos primeiros momentos com o bebê: desespero, alegria, tristeza, insegurança, segurança, vulnerabilidade entre muitas outras…

Em comum há o desejo de acertar,  de ver o filho crescer seguro, realizado e feliz!

Como então começar a preparar seu filho para o mundo?

Dando registro de que o mundo é gostoso, de que vale a pena viver e experimentar com tranquilidade as novidades fora da barriga…. pois é a partir daí que se constrói a segurança e a confiança nas relações afetivas.

Muito antes de compreender as palavras, a criança registra  as impressões generalizadas sobre si mesma através de diversas maneiras: respeito à sua fome, a maneira como é carregada no colo, abraçada, tocada, a expressão facial daqueles que a cercam, além de ser  particularmente sensível aos estados emocionais da mãe.

Através dessa linguagem do corpo materno, ela percebe o ambiente emocional que a circunda. E  é essa receptividade amorosa que carimba as primeiras sensações positivas do eu.

Assim, o bebê vai percebendo o quanto é bem vindo nessa família, e cresce com a sensação  deliciosa de ser um presente. Essas mensagens positivas, amorosas, acolhedoras se tornam registros muito profundos no desenvolvimento da personalidade da criança.

Sendo assim, não economizem beijos, carinhos, abraços, canções, olhares ternos e aconchego!!!

Publicado em 1 de outubro de 2012 / Atualizado em 7 de outubro de 2013

Briggs, D.C. Fontes, E.M. A auto-estima do seu filho.

Fontes E.M.; Winnicott.D.W. A família e o desenvolvimento individual.

Veja o que a nossa comunidade está dizendo sobre este tema e comente! Comentar