bryan

Segundo associação, apenas 10% dos autistas recebem tratamento no Brasil. Mãe relata desafios e conquistas do filho com autismo.

Ver mais...
cherrybalanco

Dia 21 de Março, Dia Internacional da Síndrome de Down> A data foi proposta pelo instituto Down Syndrome International, em 2006, devido à alusão dos números 21/3 à trissomia do 21, ou seja, do cromossomo extra causador a síndrome .

Ver mais...
His_2

Há dias a minha mãe pediu-me para a ajudar a escolher uma cadeirinha de carro para um sobrinho. Por ‘ajudar’ podem entender: eu fui a várias lojas escolher, carregar e possivelmente montar a dita cadeira… Vou tentar encarar este frete como um elogio ao meu sentido paternal e à minha experiência… Por outro lado fez-me pensar nos rios de dinheiro que gastei com a minha filha.

Ver mais...

Agora temos um bebê! Perdemos a vergonha de nos comportarmos como crianças em público. É fantástico! É como ter uma licença para ser pateta! Fazemos caretas na fila do supermercado, brincamos no chão em casa dos amigos, fazemos ruídos que fazem lembrar um gago a encomendar o jantar num restaurante chinês.

Ver mais...

A partir da segunda semana de vida, a minha filha começou a ter o que vulgarmente designamos de cólicas com todos os sintomas típicos: choro persistente, prolongado e vigoroso, zona abdominal muito dura e inchada, flatulência e dificuldade para acalmar, apesar de todos os esforços…

Ver mais...
© Rede Mães de Minas

Quando nasceu meu primeiro filho, a sensação foi algo diferente, ao me olhar no espelho.
Tive uma crise de identidade, não era a mesma mulher de antes de engravidar e não tinha mais a barriga que me identificava como grávida.
A barriga estava murcha e flácida, dos meus peitos inchados e doloridos saía leite, tinha uma cicatriz na barriga….

Ver mais...

A terceira foi uma gravidez-surpresa e trouxe o caçulinha João.

Nossas vidas haviam se transformado muito, tínhamos 2 filhos pequenos, o Ricardo havia começado uma empresa de informática para a área médica que precisou de investimento financeiro,

Ver mais...

A segunda foi uma gravidez cheia de intuições e trouxe a Laura, 2 anos e 8 meses depois do Lucas, e foi mais ou menos assim:
Depois do primeiro parto decidi colocar um DIU, não queria mais tomar pílula!

Ver mais...
última atualização: segunda-feira, 9 de novembro de 2015 11:49:49