Citomegalovírus

O citomegalovírus (CMV) é um vírus transmitido pelo contato direto com saliva, urina, fezes, sêmen, sangue, lágrimas, secreção vaginal e leite materno de uma pessoa infectada. A infecção pode acontecer quando se bebe do copo de outra pessoa, num beijo ou numa relação sexual.

CMV é um vírus da família do herpes. Estima-se que cerca de 1% dos recém-nascidos nasçam com a infecção, chamada de citomegalovirose congênita. A grande maioria dos bebês com CMV não apresenta nenhum sintoma ao nascer, nem depois, ou seja, na maior parte dos casos a infecção é inofensiva.

Alguns bebês, porém, nascem com vários problemas devido à citomegalovirose e podem ter sequelas. Em outros casos, aparentemente não há nenhuma complicação no começo, mas meses ou anos mais tarde surge uma sequela, como perda auditiva.

Na gravidez a transmissão pode acontecer através da placenta.

Na hora do parto, o bebê pode se infectar ao entrar em contato com secreções vaginais da mãe (transmissão perinatal). E pode ser infectado pela amamentação. Nesses casos é raro que os bebês apresentem sintomas graves ou sequelas.

O risco é maior quando se trata de prematuros. Assim, em grande parte dos casos, os médicos recomendam que as mães tenham parto normal e amamentem seus bebês, mesmo que sejam portadoras do citomegalovírus.

Não existe um meio totalmente eficaz de evitar a infecção. O que você pode fazer é adotar medidas básicas como:

  • Lavar as mãos com frequência, e sempre que trocar fraldas ou tiver contato com a saliva de crianças. Esfregue as mãos com água e sabão por pelo menos 15 segundos.
  • Não usar os mesmos talheres ou copos de crianças pequenas.
  • Se você não estiver num relacionamento fixo, usar camisinha quando tiver relações sexuais e evitar o sexo oral.

 

 

Publicado em 1 de outubro de 2012 / Atualizado em 24 de maio de 2013

Ministério da Saúde. Gestação de Alto Risco Manual Técnico. 2010.

Veja o que a nossa comunidade está dizendo sobre este tema e comente! Comentar