Cuidados com a higiene bucal – de 0 a 2 anos

Os cuidados com a higiene bucal devem começar a partir do nascimento do bebê.

Iniciar a higienização no recém nascido é importante para que a mãe (ou o responsável) torne este procedimento um hábito, estimulando a criança a se tornar um adulto saudável.

A manipulação da boca do bebê, nessa fase, também treina a mãe para uma etapa posterior já com a presença de dentes. Nesse período, deve-se limpar a boca do recém nascido com gaze ou fralda umedecida em água filtrada ou mineral para remover o resto do leite após a amamentação.

Por volta dos 6 meses, aparecem os primeiros dentes anteriores, daí limpeza passa a ser feita com uma dedeira, que é uma pequena escovinha adaptada ao dedo da mãe.

Aos 18 meses, com o aparecimento dos dentes posteriores, a higiene passa a ser feita com uma escovinha dental infantil, sem creme dental ou com creme dental sem flúor.

O creme dental com flúor deve ser utilizado apenas quando a criança já conseguir cuspir todo o excesso (2 ou 3 anos). Também deve-se começar a introduzir o fio dental nesse período, para que esse hábito também se torne rotina.

A cárie é causada por uma bactéria (Streptococcus mutans) que pode ser transmitida da mãe para o filho por contato direto. Por isso, não se deve soprar a comida do bebê e nem experimentar na colher que vai ser usada pela criança. Assim evita-se um contato prematuro com estas bactérias.

A cárie incidente nessa época é chamada de cárie de mamadeira. É uma cárie de desenvolvimento rápido. Normalmente é provocada pela ingestão de líquidos açucarados na mamadeira, principalmente à noite, onde o fluxo salivar diminui e a higienização imediatamente posterior não é feita.

O profissional responsável pelo atendimento infantil é o odontopediatra.

A primeira consulta deve ser por volta de 6 meses, quando aparecem os primeiros dentinhos. E um controle de 6/6 meses deve ser mantido.

Publicado em 1 de outubro de 2012 / Atualizado em 7 de outubro de 2013

Guedes-Pinto, A.C. Odontopediatrla Clínica. São Paulo: Artes Médicas, 1998.

Toledo, O.A. Odontopediatria: Fundamentos para a Prática Clínica. São Paulo: Premier, 1996.

Sant’Anna, G.R. et al. Caderno de Odontopediatria: Cariologia: Diagnóstico, Controle e Tratamento. São Paulo: Santos, 2001.

Veja o que a nossa comunidade está dizendo sobre este tema e comente! Comentar