Estudo conclui: aleitamento prolongado diminui o risco de câncer do ovário

Temos um texto específico sobre todas as vantagens da amamentação, tanto para a mãe como para o filhote.

Hoje apresentamos mais um ponto de vantagem para a saúde da mãe: parece que períodos de amamentação mais longos diminuem o risco de você sofrer de câncer do ovário. Isso foi o que concluiu Su e seus colegas, na Austrália.

Neste estudo, os autores fizeram os seguintes achados:

  • mulheres que amamentaram durante mais de 31 meses, o risco de câncer do ovário diminuia 91%, quando comparadas com mulheres que apenas amamentaram menos de 10 meses;
  • mulheres que amamentaram 3 ou mais crianças, o risco de câncer do ovário diminuia 62%, quando comparadas com mulheres que amamentaram apenas 1 criança.

Este foi um estudo feito em mulheres asiáticas morando na China.

Câncer dos ovários é difícil de diagnosticar e tratar e por esse motivo sempre foi desejada uma medida preventiva e os investigadores pretendiam arranjar uma forma de ajudar as mulheres a prevenir essa doença.

Existem estudos que demonstram que a amamentação também diminui o risco de câncer da mama.

O aleitamento mais prolongado permite que a mulher esteja menos exposta a níveis muito elevados de hormônios, o que explica a existência da relação negativa entre a duração do aleitamento materno e risco de câncer do ovário.

Publicado em 10 de janeiro de 2013 / Atualizado em 24 de maio de 2013

Su D, Pasalich M, Lee AH, Binns CW. (2013) Ovarian cancer risk is reduced by prolonged lactation: a case-control study in southern China.

Veja o que a nossa comunidade está dizendo sobre este tema e comente! Comentar