O corpo como aliado

Texto de opinião

 

A motivação para este texto reside no fato de que 28 de Maio é o Dia Internacional de Luta Pela Saúde da Mulher. Mas o que será saúde, mesmo?

Tenho achado cada vez mais complexo responder a esta pergunta. Quanto mais o tempo marca o meu corpo e me aponta a finitude, menos certeza eu tenho sobre as coisas. Mas isso é bom! Recentemente li que as certezas dividem as pessoas enquanto as dúvidas as unem.

Pensar sobre a própria saúde não é tarefa fácil. Muitas vezes nos distraímos com coisas que parecem ser saúde, mas não são. Por exemplo, saúde não é estética e responder aos padrões estéticos vigentes não é, necessariamente, ser saudável. Saúde também não é juventude, apesar de que envelhecer não significa ficar cada vez mais saudável. E saúde, com certeza, não resulta automaticamente do acesso à tecnologia.

Os avanços tecnológicos da modernidade são muito sedutores. Eu os adoro, por favor não me entendam mal. Não faço o tipo saudosa dos tempos passados. A tecnologia tem um potencial infinito de facilitar a nossa vida. Mas a questão que se coloca é como incorporar esta tecnologia de fato a nosso favor, e não apenas porque ela está disponível. Nenhuma resposta está na tecnologia, ela é apenas uma ferramenta entre várias, que às vezes serve e às vezes não serve.

A incorporação massiva e acrítica da tecnologia em prevenção, diagnósticos e tratamentos de saúde nem sempre é necessária ou positiva. Além disso, complexo médico-industrial possui uma agenda própria, alimentada por um marketing que nos torna reféns do nosso medo atávico de adoecer.

Se é que eu posso pretender deixar uma mensagem no Dia Internacional de Luta Pela Saúde da Mulher, gostaria que fosse esta: você é a única pessoa capaz de conquistar sua saúde, independe do que saúde signifique para você. Seja ativa e torne seu corpo seu aliado, não o seu carrasco.

Publicado em 27 de maio de 2013

Veja o que a nossa comunidade está dizendo sobre este tema e comente! Comentar