A bolsa estourou. E agora?

A rutura de membranas, ou também conhecido pelo rompimento da bolsa de água, corresponde à rutura da bolsa na qual se encontra o feto (no líquido amniótico). Esta rutura pode produzir-se de forma espontânea ou artificialmente.

Geralmente a rutura de membranas acontece quando a gravidez chegou ao fim, isto é, entre as semanas 37 a 41. Em 90% dos casos ocorre durante o trabalho de parto e faz parte do mesmo processo.

Quando se dá a rutura da bolsa, um líquido quente (líquido amniótico) começa a fluir de forma espontânea entre as pernas, e ao contrário da urina, nenhum esforço é capaz de detê-lo.

O odor deste líquido é bastante característico, algumas mães referem que é parecido ao odor do sêmen ou de detergente e a coloração é geralmente clara. A quantidade de líquido que sai é variável, e depende do tamanho e localização da rutura, ou seja, quando é alta, a quantidade é pouca; por outro lado, se for baixa, em regra a perda costuma ser abundante.

Sendo assim a mãe deverá dirigir-se à maternidade mesmo que as contrações ainda não se tenham evidenciado, já que este acontecimento implica uma comunicação direta com o exterior, sendo necessário tomar precauções para evitar infecções. Na maioria dos casos pode-se esperar o início espontâneo do trabalho de parto durante as primeiras 24 horas.

 

Sinais de alerta:

  • Se o líquido tem uma cor esverdeada, acastanhada ou ensanguentada, ou odor desagradável, deverá deslocar-se para a maternidade com maior urgência, perante a possibilidade de que exista uma infecção das membranas, sangramento intra-uterino, ou mecônio fetal;
  • Febre;
  • Diminuição dos movimentos do bebê.

 

Mito: Apesar do que pode ouvir-se com frequência, não está cientificamente comprovado que os esforços, os sustos ou as relações sexuais possam causar uma rutura prematura de membranas.

Publicado em 20 de agosto de 2013 / Atualizado em 27 de novembro de 2013

PERRY, Shannon; BOBAK, Irene – O cuidado em Enfermagem Materna. 5ªed. São Paulo: Artmed, 2002.ISBN. 85-7307-787-5

Veja o que a nossa comunidade está dizendo sobre este tema e comente! Comentar