Sífilis

A sífilis e uma doença sexualmente transmissível, causada por bactérias, que progride em estágios.

Sífilis é de fácil cura nos estágios iniciais. Porém, sem tratamento, pode causar danos aos órgãos do corpo levando a doença grave e até à morte.

A transmissão da sífilis ocorre através de contato, durante relação sexual, com feridas provocadas por essa doença em alguém infectado.

Pode ser durante sexo vaginal, oral ou anal porque a bactéria que provoca sífilis pode entrar no organismo através do pênis, ânus, vagina, boca ou feridas na pele.

Sífilis não é transmitida por contato com acentos de banheiro, piscinas, banheiras, roupas ou talheres.

O tratamento é realizado por antibiótico. O mesmo não protege a paciente de adquirir sífilis novamente e se exposta à bactéria, a pessoa contrai sífilis de novo após ter sido curada.

A mulher que tem sífilis na gravidez pode passar a doença para o feto. E pode ocasionar aborto, parto de natimorto ou morte de bebê logo após o nascimento.

Um bebê infectado pode nascer sem sinais da doença. Porém, sem tratamento imediato, o bebê poderá ter problemas sérios dentro de poucas semanas.

Bebês nascidos com sífilis podem desenvolver feridas na pele, febre, icterícia, anemia ou inchaço no figado ou baço. Se não forem tratados podem ter retardamento no seu desenvolvimento, sofrer convulsões ou morrer.

Todas as mulheres  na gravidez devem realizar o teste para sífilis.

Ter relação sexual com uso de preservativos, mulheres realizarem exame pélvico anualmente para diagnosticar sífilis ou outras doenças sexualmente transmissíveis são meios eficazes para prevenir maiores complicações.

Publicado em 1 de outubro de 2012 / Atualizado em 24 de maio de 2013

Ministério da Saúde. Gestação de Alto Risco Manual Técnico. 2010.

Veja o que a nossa comunidade está dizendo sobre este tema e comente! Comentar