Técnicas de amamentação

A amamentação adequada é quando o bebê abre bem a boca e abocanha toda a aréola (parte escura da mama). É lá que se encontra o leite armazenado e a saída do leite se torna mais fácil, fazendo com que o bebê não faça tanto esforço, ganhando peso e não machuque o peito da mãe.

A mamãe deve estar em uma posição bem confortável e adequada e o bebê deve estar encostado com a sua barriguinha junto com a barriga da mãe. A cabecinha deve ficar acomodada na volta de dentro do cotovelo da mãe, facilitando o contato olho a olho de mãe e bebê.  A cabeça e o tronco do bebê devem estar alinhados.

Existem outras posições além da clássica para amamentar:

A invertida, em que o bebê fica por baixo do seu braço, posicionado ao lado do corpo da mãe, que segura a cabecinha dele com a mão, de frente para a mama oferecida, esta posiçào é útil para esvaziar a mama no quadrante lateral externo e caso de dor, para mães com mamas grandes e em amamentação de gêmeos.

A posição do bebê a cavaleiro, a mãe fica sentada e o bebê com as perninhas abertas como um cavaleiro na coxa da mãe, com a mão a mamãe segura a mama e com a outra segura o bebê, com cuidado para mater o pescocinho firme. Pode ser usada em qualquer época da amamentação , e é especialmente útil em bebês com refluxo ou que costumas engulir muito ar ao mamar e em crianças com lábio leporino.

É necessário um ambiente tranquilo, onde a mamãe e bebê possam curtir o máximo. É um período de aprendizado a adaptação para os dois.

Oferecer um peito primeiro até que ele esvazie e depois, se necessário, ofereça o outro peito. O bebê precisa sugar o leite anterior que mata a sede e o posterior que contém gordura que irá saciá-lo e engordá-lo.

Se o seu peito estiver muito cheio, antes da mamada é necessário esvaziar um pouco para que o bebê, ao abocanhar a aréola, fique mais macia e fácil de mamar, evitando que o bebê fique nervoso e machuque o bico do peito da mamãe.

Evitar banhos quentes se as mamas estiverem muito cheias.

Ao retirar o bebê do peito, deve-se usar a técnica do dedo mínimo, onde a mamãe coloca o dedo mínimo na boca do bebê para enganá-lo. Ele aceita a troca do peito pelo dedo e não puxa o mamilo da mamãe com força. Quando o bebê largar a mama, os mamilos devem estar levemente alongados  e redondos.

A mama deve ser apoiada com a mão, o polegar bem acima da aréola e os outros dedos junto com a palma da mão debaixo da mama.(forma da letra C). O rosto do bebê deve ficar de frente para a mama, a boca do bebê debaixo do mamilo. A mãe deve estimular o bebê a abrir bem a boca através dos mamilos tocando em seus lábios.

Quando estiver com a boca bem aberta é a hora de abocanhar o mamilo e a maior parte da aréola onde fica quase todo o depósito de leite. O queixo do bebê toca na mama, os lábios virados para fora e o nariz fica livre.

Pode-se escutar o bebê sugando e engolindo.

Os sinais de que o bebê quer mamar, além do choro é estalar a linguinha ou chupá-la e resmungar.

Publicado em 1 de outubro de 2012 / Atualizado em 21 de março de 2013

Unicef, & Ministério da Saúde. (2007). Promovendo o Aleitamento Materno.

Lamounier, J. A., Bouzada, M. C. F., Vieira, T. D. O., Janneu, A. M. de S., Maranhão, A. G. K., & Araújo, M. de F. M. (2008). Iniciativa Hospital Amigo da Criança , mais de uma década no Brasil : repensando o futuro. Rev Paul Pediatr, 26(2), 161-169.

Veja o que a nossa comunidade está dizendo sobre este tema e comente! Comentar