Traumatismo craniano

As crianças estão sempre pregando sustos nos pais, não páram quietas, querem explorar o mundo à sua volta, se desenvolvem e descobrem novas habilidades a cada dia, o que as deixa vulneráveis a quedas e acidentes.

O melhor que os pais podem fazer é estar atentos aos perigos e prevenir os acidentes de uma forma ativa antes que eles aconteçam (veja o texto sobre a segurança).

Mas quando não deu para evitar e a criança caiu e bateu a cabeça, o que fazer?

Leve-a imediatamente ao serviço de atendimento médico de urgência se:

  • A queda for de altura superior a 1 metro.
  • O acidente aconteceu em situação de alto impacto, como queda de veículos em movimento com ejeção da criança, queda sobre superfícies muito duras…
  • A queda ou acidente não foi presenciado por um adulto.
  • A criança tiver menos de 1 ano.

Desmaio ou perda de consciência.Ou se apresentar algum destes sintomas:

  • Vômitos repetidos.
  • Alterações no comportamento fora do habitual (confuso, não reconhece os familiares, não se lembra do ocorrido).
  • Sonolência ou irritabilidade excessivas ou dificuldade em acordar.
  • Sangramento  ativo ou cortes visíveis.
  • Alterações da mobilidade ou da fala.
  • Alterações da visão que não tinha antes.
  • Uma pupila (parte escura do olho) maior que a outra.
  • Dor de cabeça muito forte ou rigidez da nuca (não consegue abaixar a cabeça e encostar o queixo no peito)

Caso a queda seja leve e a criança não tenha nenhum destes sintomas poderá ser observada em casa por pelo menos 24 horas.

Caso apresente algum dos sintomas acima deverá ser então levada ao serviço de urgência.

Existe a crença de não deixar a criança dormir mas isso não ajuda na observação. Apenas vai deixá-la mais irritada, com sono, chorosa e difícil de ser avaliada. Deixe-a dormir normalmente e vigie seu sono, tentando acordá-la de vez em quando e vendo como ela reage.

Não dê qualquer medicamento sem indicação do médico.

Publicado em 1 de outubro de 2012 / Atualizado em 7 de outubro de 2013

William W Hay J, Levin M j, Sondheimeimer judith M, Deterding RR. Current Diagnosis e Treatment Pediatrics. 19th ed. The McGraw-Hill Companies; 2009

Junior AL. Conduta frente à criança com trauma craniano. Jornal de Pediatria. 2002;78(Supl 1):40-47.

Veja o que a nossa comunidade está dizendo sobre este tema e comente! Comentar