Um convite à Vida. O Projeto Rede Mães de Minas.

Vida.

Esta palavra tão significativa e tão simples é a nossa busca diária. Reconhecemos a sua importância, mas muitas vezes nos esquecemos de contemplá-la ou mesmo de sorrir para ela. Este bem maior que nos foi dado é precioso demais, precisamos de fazê-la melhor e mais feliz!

Em todos os tempos, a vida sempre foi descrita por poetas, pintada por artistas mas, vivida por poucos. Muitos escreveram a sua história sem se lembrar que a vida deve ser vivida com saúde, alegria e sabedoria. Sabedoria para discernir os bons e maus hábitos, as boas e más emoções e a melhor forma de aproveitar os momentos. Esta sabedoria foi subjugada em algumas culturas, nas quais se viu vida em péssimas condições, onde o maior objetivo não era ser feliz, mas sim vários outros que poderíamos descrever.

Na cultura oriental, temos bons exemplos de respeito à vida. Cidades inteiras praticam ginásticas matinais, equilibrando e harmonizando suas energias. A alimentação é outro ponto de grande importância. A base alimentar oriental é diferente da ocidental: eles reconhecem o valor dos vegetais e cereais, evitando muitos elementos que são maus à saúde. Eles meditam, relaxam e fazem atividades legais, como Tai Chi Chuam.

O que vemos hoje é uma grande retomada da valorização da qualidade de vida. Parecemos reconhecer, novamente, que avida deve ser vivida; mas com saúde, alegria, estabilidade e bem-estar. A nova cultura ocidental nos levou a buscar melhores condições, respeitando nossas limitações individuais, e trabalhando continuamente para melhorarmos em todos os sentidos. Possivelmente, com uma maior influência da cultura oriental, passamos a respeitar também a nossa integridade emocional, social e pessoal.

Podemos perceber uma mudança lenta e gradual no comportamento de nossa sociedade. Temos buscado, progressivamente, a prática  desportiva regular, as academias de ginástica estão cada vez mais cheias, com um grande furor por esportes ou práticas que possam apresentar resultados imediatos, mas nem sempre duradouros. As praças públicas não comportam mais o volume de caminhantes, que buscam, em seus passos, a saúde eterna. Os aparelhos de ginástica pessoal, que utilizamos em casa, ajudam a esconder as barriguinhas impublicáveis. Estamos construindo a nossa saúde!

Temos muitas cores e diferentes sabores à nossa mesa. A alimentação saudável finalmente foi incorporada aos nossos hábitos. Cada vez mais estamos comendo com diversidade de vitaminas e fibras. As proteínas e carboidratos não são mais as únicas fontes de saciedade. Inclusive os complementos alimentares estão muito mais expostos e desejados. Muitos desses ainda são vistos como a solução mágica para um hábito alimentar mais rico. Devemos saber que a mágica está no hábito, mas na perseverança e na continuidade da busca pela saúde.

As campanhas que lançamos contra hábitos maus à saúde estão cada vez mais fortes. Assistimos a uma radical expulsão dos fumantes dos ambientes comuns, áreas reservadas e se possível, ambientes distintos. Fumar não é mais bonito ou charmoso como já foi um dia. Fumar é careta ou brega, como diriam muitos.

Iniciamos o nosso respeito ao sol, implementamos o uso de protetores solares, procuramos evitar horários indevidos de exposição. Nosso grande aliado, que nos mantém aquecidos e com oxigênio,também pode ser responsável por vários efeitos indesejados, que começamos a reconhecer.

As mulheres, cada vez mais presentes e importantes no mercado de trabalho, ocupando um espaço sabidamente crescente e definitivo, têm buscado tratamento para dificuldades que a natureza impõe como a tensão pré-menstrual, as cólicas e tantas outras. Os ginecologistas recebem diariamente pessoas mais determinadas e exigentes com relação aos tratamentos e compreensão dos problemas.

O tratamento da infertilidade conjugal tem evoluído, com um respeito cada vez maior aos direitos reprodutivos de todos nós. A maternidade mudou em vários sentidos, inclusive com relação a sua idade. Hoje vemos casais e mulheres mais maduros buscando conquistá-la. Direito humano, dever do conhecimento médico.

Pensando em Educar para a Saúde, lançamos a Rede Mães de Minas! O nosso primeiro tema de redes sociais é a VIDA. A Celebração da VIDA e do nascimento….os períodos que estão antes, durante e depois da vinda de uma nova criança!.

Queremos que a Rede Mães de Minas seja a sua companheira sempre, tirando dúvidas, relacionando-se com outras pessoas que têm os mesmos interesses! Sejam bem vindos!

 Desfrute conosco deste espaço de construção!

Este site é parte deste projeto: fazer a vida ser vivida de forma mais inteira, saudável e positiva!!! Um convite a pensarmos em nossa saúde. O conhecimento que expressamos aqui é uma razão para buscarmos construir a nossa saúde.

Publicado em 1 de outubro de 2012 / Atualizado em 24 de maio de 2013

Veja o que a nossa comunidade está dizendo sobre este tema e comente! Comentar